O Nascimento do Espaço Maitri

Como amar a si mesmo?
23 de abril de 2018
Espelho espelho meu, existe alguém que se cobra mais do que eu?
11 de maio de 2018

Em junho de 2017 quando eu ia para formação de instrutor de yoga com o professor Marco Schultz, em Florianópolis/SC, surgiu, através do meu grande amigo e professor de tênis Roger Santos, o convite do Canoas Tênis Clube para abrir um espaço de yoga.

A ideia amadureceu em um retiro de meditação que realizei no CEBB Caminho do Meio, no mesmo mês, em Viamão/RS. A partir do silêncio, o Espaço ganhou nome e começou a ganhar forma.

Em novembro de 2017 a querida amiga e arquiteta Priscila Toniolo conduziu o jogo da abundância. Usufruindo da abundância criativa da mente, construímos os pilares, os valores e os sonhos do Espaço Maitri. Essa construção culminou no projeto arquitetônico que, com contribuições do amigo e arquiteto Marcos Kayser, foi posto em execução em fevereiro de 2018.

A obra seguiu por cerca de 3 meses. Desde o primeiro movimento, a abertura das janelas pelo pedreiro Jair, até a colocação do piso pela equipe da Gut Holtz, o Espaço Maitri foi construído por muitas mãos.
Entre fevereiro e abril passaram por aqui...

No dia 23 de abril de 2018 aconteceu a Aula Inaugural. O Maitri viu os primeiros asanas, pranayamas e savasana acontecendo.

O que nossos parceiros disseram?


Priscila, arquiteta


Meu maior sonho desde a época da faculdade sempre foi trabalhar na criação de projetos de templos sagrados. Quando meu grande amigo Lucas me pediu para realizar o projeto do Espaço Maitri, não tive dúvida, ali o meu sonho começara a virar realidade. Na primeira visita ao local tinha tudo para ser assustador, se tratava de um grande depósito de lixo, completamente abandonado, porém o que senti foi uma enorme compaixão e amorosidade, como uma grande oportunidade de transformação. Igual quando ao ver uma pessoa indigente na rua, suja e abandonada e eu pudesse oferecer banho e roupas limpas. Além disso, trabalhar com o Lucas foi um grande presente, cada encontro era uma oportunidade de profunda troca evolutiva. Tive total liberdade de aplicar meu trabalho da forma que realmente acredito. Iniciando com a vivência do Jogo Mandala - ferramenta profunda que auxilia na conexão interna do Ser a fim de transformar sua verdadeira intenção em algo concreto, como também a análise Geobiológica do local - que identifica desde as características mais sutis até as mais concretas do ambiente, com a intenção de utilizá-las e transformá-las à nosso favor, para a criação de um espaço saudável e de bem-estar. Então, a partir disso o projeto surgiu priorizando sempre a utilização de materiais saudáveis, tanto para as pessoas como para o planeta. Me senti verdadeiramente realizada e respeitada, pois acredito profundamente que tudo o que fazemos ecoa, deixa marcas e legados, portanto a escolha de criar ambiente saudáveis é especialmente importante para mim e, pela primeira vez, senti ser especialmente importante para o meu cliente também.

Flávia, artesã Soul Zen


Fiquei muito contente quando recebi o pedido do Lucas para confeccionar os Zafus (almofadas para meditação) do Espaço Maitri. Primeiro pelo reconhecimento do meu trabalho, pois ele teve como referência, os Zafus que fiz para o CEBB, e depois por sentir o enorme entusiasmo e amor com que ele estava "concebendo" o Espaço Maitri. Caprichei para entregar um trabalho à altura da qualidade e plasticidade desejadas por ele. Longa vida ao Espaço Maitri!

Andre, eletricista


Foi prazeroso. Eu nunca tinha trabalhado num lugar assim. A gente entra no Espaço Maitri e esquece da rua. Um lugar totalmente novo para mim, eu nunca tinha trabalhado num lugar como esse, desse nível de paz, digamos assim. Primeira vez. E além de prazeroso, foi gratificante. O sentido monetário não vigora tanto, e o Lucas é uma pessoa formidável, fora de série. Quando trabalhei lá com ele, tudo que eu pedi em material de serviço, ele prontamente atendia. Esse é o meu depoimento: formidável, um lugar prazeroso, e aconselho o pessoal a fazer uma visita. Eu me senti bem, embora no começo da obra não tinha nada do que tem agora, já me senti à vontade, como que em outro lugar ali. Muito bom mesmo.

Jair, pedreiro


Chegamos por volta de 28 de novembro de 2017, foi uma experiência e tanto, por que tivemos que quebrar as janelas, com marreta, botar tudo pro chão. Fizemos uma coisa com carinho, a gente queria fazer um bom trabalho. Precisamos de uma escada de 2m de comprimento. Sofremos para fazer essa parte. Tivemos que arrancar janela, enquadrar, demolir parede, com marreta, serrar e derrubar a grade de ferro, foi sofrido como aparece nas fotos. Graças a Deus está tudo bem, deu tudo certo. Deus ajude que dê tudo certo para o Espaço Maitri também. Querendo ou não estamos todos de parabéns, e eu estou feliz por ser reconhecido e ser lembrado por isso.

Marlon, pintor


Muito bom Lucas ter participado da obra do espaço Maitri, você é uma pessoa muito boa, foi um privilégio o ter conhecido.